I VIVÊNCIA DE BIOCONSTRUÇÃO, ARTE E COMUNIDADE – IPECA

ipca-rucach

Entre os dias 18 e 22 de agosto, O IPECA – Instituto de Permacultura e Educação Caiçara recebeu diretamente de El Bolsón, capital da bioconstrução da Patagônia Argentina, o Coletivo Rucache – Permacultura e Transição, para vivenciar 5 dias de permacultura, explorando e praticando a bioconstrução, mosaico, vida em comunidade, CNV (comunicação não violenta).

A ideia desta vivência foi ir além das técnicas de bioconstrução e vivenciar um espaço de harmonia, trocas e oportunidades de despertar o nosso ser individual e coletivo. A permacultura como vivência de uma oportunidade de nos melhorarmos como seres humanos e trabalharmos para além das fronteiras apenas do corpo físico mas também do corpo emocional, mental e espiritual.

O evento aconteceu no Pouso da Cajaíba, comunidade caiçara localizada em Paraty.

QUEM SOMOS?

IPECA – Instituto de Permacultura e Educação Caiçara é um núcleo experimental de ensino e aprendizagem em vivências da permacultura na comunidade caiçara do Pouso da Cajaíba, onde através do diálogo de saberes se pretende tanto valorizar as técnicas caiçaras de construção e produção quanto as técnicas de outras comunidades, povos e centros de pesquisa em permacultura. Assim, pretende-se estimular na comunidade práticas mais sustentáveis de interação com a natureza e também estimular um turismo cultural que possa interagir com os moradores através de troca de saberes e não só consumir o local. Acesse a página do Ipeca

https://www.facebook.com/ipecapermacultura

Coletivo Rucache – Permacultura e transição

É um grupo intencional de pessoas que procuram ser agentes de mudança para uma sociedade em transição. Rucache atualmente reúne 10 membros adultos e 2 meninas – da Argentina, Australia, Brasil, Catalunha e Uruguai – que vivem, trabalham e celebram juntos que a partir de sua base em El Bolson (Argentina) para outros projetos na Argentina, Chile e agora Brasil. Seu projeto atual é a criação de uma eco-escola em El Bolson.

https://www.facebook.com/somosrucache

https://youtu.be/YB_Pp-tQ4OU

O QUE FIZEMOS?

– Meter a mão na massa na construção natural do espaço do Ipeca;
– Desenvolver técnicas como reboco fino e grosso de argila, mosaico, pintura com tintas naturais, sistema de fogão a lenha e aquecimento de água;
– Trabalhar a terra, semear alimentos;
– Conectar-se livremente com nossas crianças;
– Experimentar uma alimentação consciente, consumindo o máximo possível de alimentos locais e livres de venenos;
– Explorar ferramentas da vida coletiva, como a CNV (comunicação não violenta);
– Expressar nossa criatividade através da arte, pintura, música, dança e teatro!

Campo 17, 18 e 19 de junho – Reunião no Ponto de Cultura Caiçara

O Projeto Raízes e Frutos participou da reunião no Ponto de Cultura, no dia 18 de junho, com os moradores da comunidade da Praia do Pouso da Cajaíba. A reunião teve como pautas:

  • Inauguração da Biblioteca do Ponto de Cultura;
  • Entrega dos equipamentos eletrônicos: notebook, câmera, impressora, etc;
  • Apresentação do Documento de Regimento Interno do ponto de Cultura;
  • Escolha e votação do novo grupo gestor;
  • Apresentação da prestação de contas.

A reunião foi um sucesso e com seu término o grupo passou o filme “Divertidamente” para a criançada. Todos adoraram!

Conflito territorial em Trindade (RJ) mata jovem trindadeiro de 23 anos.

O Projeto de Extensão Raízes e Frutos manifesta sua solidariedade à família e a toda comunidade do jovem trindadeiro. Somente com resistência e luta se preserva a vida e as comunidades caiçaras. Que se faça a justiça!
                        trindade
Comunicado do FÓRUM DE COMUNIDADES TRADICIONAIS ANGRA/PARATY/UBATUBA anuncia morte de caiçara, de Trindade, em 2 de junho de 2016:
“Desde a década de 70, os Trindadeiros lutam pela permanência em seu território tradicional. Na época, a companhia Paraty Desenvolvimento Turístico, hoje TDT, uma união de duas multinacionais, a Brascan e a Adela (Agência de Desenvolvimento na América Latina), constituída por 280 dos mais poderosos grupos empresariais do mundo capitalista, com sede em Luxemburgo, se dizia dona das terras em Trindade, no litoral sul fluminense.
Até os dias de hoje, o conflito continua. A empresa tem funcionários que coagem a comunidade constantemente, passando um sentimento de insegurança e medo. Jaison Caique Sampaio morreu hoje, cruelmente assassinado por um policial militar de folga a serviço da TDT.
A família do jovem caiçara trindadeiro mora em área destinada a lavoura da comunidade e são os donos legítimos da terra. Os funcionários da companhia já vinham ameaçando a família a algum tempo dizendo que a terra deles fazia parte do grupo. A comunidade tradicional caiçara de Trindade não reconhece e não legitima a TDT em seu território. Exige a retirada imediata da empresa e justiça na morte de Jaison Caique.
Esta não é uma realidade só na Trindade, mas de várias comunidades tradicionais que tem seus territórios tomados por especulação imobiliária, grileiros e políticas ambientais que não promovem a justiça socioambiental.
Nenhum passo atrás, nenhum direito a menos!”

III ENEXPE – 25 a 27 de abril de 2016

O Projeto de Extensão Raízes e Frutos: Uma Vivência nas Comunidades Caiçaras na Península da Juatinga – Parati/RJ participou do III ENCONTRO DE EXTENSÃO, ENSINO E PESQUISA DO INSTITUTO DE GEOCIÊNCIAS DA UFRJ, entre os dias 25 e 27 de abril, apresentando nossa história e atuação na Península da Juatinga, desde 2007.

enexpe

Contamos, ainda, com a ilustre e inédita presença do caiçara Francisco Ticote, morador da Praia do Pouso da Cajaíba e parceiro do Projeto Raízes e Frutos, para compartilhar com os estudantes da universidade um pouco da sua vivência e da cultura caiçara. Sua presença na UFRJ é de grande importância para legitimar as trocas de saberes da universidade com o mundo externo, além de por em prática a ECOLOGIA DOS SABERES, de Boaventura dos Santos:

“É a universidade preparar-se para a ideia de que as práticas sociais, mesmo quando são informadas pelo conhecimento científico, possuem um conhecimento que é único, isto é, o conhecimento científico tem que saber dialogar com outros conhecimentos (…) e trazê-los para dentro da universidade. O que significa, eventualmente, os alunos da universidade terem contato com líderes comunitários que hoje não são cientificados para ensinar na universidade”. (SANTOS, Boaventura, 2005).

FINALIZAÇÃO DA CASA DE CULTURA CAIÇARA NO POUSO DA CAJAÍBA

É com prazer que divulgamos as fotos da Oficina Construção com Terra que aconteceu de 21 a 24 de abril no Pouso da Cajaíba, Reserva da Juatinga – Paraty/RJ.

12472270_977556832334233_5141535056616198817_n

A partir da parceria entre moradores, apoiadores e parceiros, o Ponto de Cultura Caiçara, o Instituto de Permacultura Caiçara do Pouso da Cajaíba, a Ong Verde Cidadania, o Projeto de Extensão UFRJ Raízes e Frutos, a Associação de Moradores e o Fórum de Comunidades Tradicionais de Angra, Paraty e Ubatuba, a Casa da Cultura foi construída.

E com a colaboração da comunidade, parceiros e voluntários, foi promovida a Oficina CONSTRUÇÃO COM TERRA, cujo objetivo foi alcançado: a finalização da construção da Casa de Cultura da Praia do Pouso da Cajaíba. Foram empregadas técnicas de bioconstrução, como o uso de </span>revestimento sustentável, tintas naturais e a manutenção de telhado verde, sob a instrução do fundador do Instituto de Permacultura Caiçara (IPECA), Ticote Franscisco Xavier Sobrinho.

A Casa da Cultura Caiçara é uma estratégia de valorização  dos conhecimentos tradicionais e da cultura local através da disponibilização de espaços permanentes de apoio às atividades pedagógicas, recreativas e culturais. Seu objetivo é transformar palavras em ações, ou seja, dar vida às demandas recorrentes da comunidade, como a criação de mais espaços pedagógicos na localidade.

A Economia Solidária, o Artesanato e o Turismo de Base Comunitária também são focos do espaço, que tem como ferramentas a Permacultura, a Agroecologia, o Cinema Livre, as Tecnologias Apropriadas e o acesso aos livros como caminho para construção de comunidades autónomas e saudáveis.

13055711_601776173321303_7625412911796248070_o

11259097_601774773321443_4067833677961218897_o

A situação política da Reserva Ecológica da Juatinga é delicada e a visita e o apoio do máximo de pessoas e organizações parceiras fortalece as comunidades e os processos políticos que ali ocorrem. Por isso, nos ajudem a divulgar e convidem os parceiros interessados em conhecer nosso território. Esse é um momento em que as comunidades se abrem para interagir com pessoas e parceiros externos, e contar suas histórias e explicar seus processos políticos!

Venha Construir a Casa de Cultura Caiçara do Pouso da Cajaíba

Convidamos à todos para a Oficina de Bioconstrução do Ponto de Cultura Caiçara.
 
Realizada em parceria pelo PDC Caiçara/IPECA/Raízes e Frutos se destina aos interessados em técnicas permaculturais que queiram conhecer as atividades do Ponto de Cultura Caiçara da Juatinga. 
 
O objetivo é fortalecer o processo de educação diferenciada e do turismo de base comunitária, arrecadando fundos para finalização da obra do Ponto.
 
Serão oferecidas duas técnicas:
 
1) Telhado Verde
 Funções e Benefícios
 
– Materiais Utilizados
– Impermeabilização
– Drenagem
– Camadas
– Montagem Prática do Telhado Verde
 
2) Taipa de Mão/Pau a Pique
Funções e Benefícios
 
– Materiais Utilizados
– Sequência de Montagem
– Preparação dos Bambus (Bambu-a-Pique)
– Amarração das Estruturas
– Montagem Prática
– Embarreamento
 
Sexta/Sábado/Domingo/Segunda
 
Alimentação + Transporte de Barco ida e volta + Oficineiro + Produção + Hospedagem (Recomendamos que todos levem barraca. O IPECA está passando por uma ampliação permacultural,  porém nosso quintal é grande e acolhedor!). 
 
Investimento na Oficina: 150,00 reais
Alimentação/Hospedagem/Barco: 150,00
 
Inscrições: Entrar em contato com giacomomanuela@gmail.com, com assunto “Oficina – Pouso da Cajaíba”. Após efetuar o pagamento, por favor guardar o comprovante, para eventuais dúvidas.
 
Para a realização do pagamento, fazer depósito ou transferência bancária para conta corrente do Banco do Brasil, no nome de
MANUELA GIACOMO.
Ag: 0287-9
C.C: 36215-8
 
 
Caso alguém tenha interesse de voltar para Parati no domingo, será cobrado um valor extra por este frete (entrar em contato, pois o valor depende do número de pessoas interessadas e do tipo de embarcação).
 
 
O Ponto de Cultura Caiçara é uma iniciativa da ONG Verde Cidadania e do projeto de extensão Raízes & Frutos​, da UFRJ, a Ass. de Moradores do Sono e a Ass. de Moradores do Pouso. Realizando atividades relacionadas à valorização da cultura caiçara e à introdução de ferramentas da comunicação digital através da educomunicação. O objetivo desta oficina é ampliar o espaço do Ponto de Cultura com o intuito de também transformá-lo em um espaço de venda de artesanato local, e isso será feito através da construção com pau-a-pique e telhado verde.
 
 
Programação:
 
Sexta-feira (22/05): Saída de barco às 14h do “cais dos pescadores” (próximo à Ilha das Cobras), em Parati; a chegada no Pouso deve ser por volta das 17h, com tempo para acomodação, familiarização com o local, janta e apresentação entre os participantes da oficina.
 
Sábado (23/05): O sábado será destinado ao telhado verde. Serão apresentadas as etapas e a colocação da lona para impermeabilização e será feito o preenchimento da caixa com as camadas de brita, areia e terra. As atividades irão durar o dia todo e, caso o previsto seja finalizado ainda cedo, as atividades de domingo poderão ser antecipadas.
 
Domingo (24/05): Pau a Pique – Serão apresentadas os encaixes das tramas de bambu para que os participantes possam realizá-la, bem como a amarração e detalhes sobre a colheita do bambu. Além disso, o embarreamento da parede também será feito na oficina e, caso haja tempo, pode-se iniciar o jardim da última camada. 
 
Segunda (25/02): Café da manhã, momento para a avaliação da oficina e volta de barco, às 10h.
 
 
Oficineiro: Gigni Sobrinho – caiçara construtor, permacultor e morador do Pouso da Cajaíba, desenvolve atividades em parceria com o Instituto de Permacultura e Educação Caiçara. 
 
Suporte técnico: Francisco Ticote Xavier Sobrinho – permacultor caiçara fundador e executor de diversas atividades do Instituto de Permacultura e Educação Caiçara (IPECA, localizado na praia do Pouso), com outras experiências no TIBA e no IPECA
 
Bolsas para Mov. Social/Parceiros (é necessário arcar com os custos de alimentação e transporte)
 
02 vagas – GAs de Agroecologia
04 vagas – Fórum de Comunidades Tradicionais
02 vagas – INEA

Apresentação e Reunião com a Comunidade do Pouso da Cajaíba

cartazpouso

APRESENTAÇÃO

PROJETO RAÍZES E FRUTOS

– Quem somos nós?
– O que fizemos nos últimos anos?
– Quais pesquisas realizamos?
– De onde vem nossos recursos e como devem ser gastos?

Sábado 8/11/2014

Cine Pipoca
19:30 – A Lenda de Oz (lançamento) – Aventura INFANTIL
20:30 – LUIS GONZAGA – De pai pra Filho – Adulto

Domingo 9/11/2014

10:30 – Apresentação e entrega dos trabalhos
– Oficina de Arte Reciclagem para crianças
– Distribuição dos Vídeos desenvolvidos
– Exposição de fotos do Pouso
– Lanche

15:00 – Reunião com a comunidade
Tema: QUAIS PROJETOS PODEMOS DESENVOLVER COM A COMUNIDADE DO POUSO?
Lanche

 Encontramos vocês lá.

Entradas Mais Antigas Anteriores